Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Jogos: The Sims

 Hoje venho pôr a mão no peito e recitar "mea culpa". Sim... já não bastava ser viciada em tudo o que é batom, sombra, rímel, blush, pincel, bronzer, iluminador, gloss (ou seja, maquilhagem); em creme de dia, de noite, tónico, reafirmante, creme de olho, creme anticelulite, etc e tal (cosmética, em geral), malas, sapatos, vestidos, brincos, acessórios em geral e outros do género (coisas de gaja) ainda confesso que tenho (mais tinha que tenho) o vício deste jogo.

 

 

Tudo começou por causa de uma prima minha era viciada neste jogo. A mim, parecia-me uma estupidez total perder horas naquilo. Ela dizia-me que era "muita giro", que eram "pessoas que nós controlávamos" e era uma simulação da vida real. Respondia-lhe eu, que para vida real já bastava a minha, e que essas coisas todas já as tinha que fazer eu. Qual era a piada?...

 

 

Não sei se ela instalou o jogo numa das suas vindas a minha casa ou se fui eu que acabei por instalá-lo depois de ela me picar tanto a cabeça, o que é certo é que desde o Sims 1 nunca mais parei de jogar o desgraçado do jogo. Tenho os Sims 1, 2, 3 e 4, embora não tenha todas as expansões (mas tenho bastantes...). A "coisa" chegou a ser tão viciante que até passei um dia inteiro a jogar e mudei de PC porque o PC antigo não "aguentava" a nova versão. Ora aí está... "Mea culpa".

 

 

The Sims é um dos jogos mais jogados no mundo e até gente famosa como a Katty Perry se associaram a este jogo. Trata-se de uma simulação da vida real, em que podemos começar por criar os próprios personagens. Com a evolução do jogo, conseguimos, cada vez mais, seleccionar o exato aspeto físico que queremos, mas também a sua personalidade, gostos, expetativas, etc, etc. O mesmo com as casas e até os bairros e zonas comerciais (e também de férias e de estudos) em que habitam.

 

 

A forma como os "educamos" também vai condicionar o seu futuro e a sua personalidade. Há um monte de carreiras para escolher e em que é preciso trabalhar competências para poder ir subindo. Podemos ter Sims a morar num pardieiro e outros em mansões, com altos carros. Há de tudo. Também se pode jogar com Sims e casas já criadas.

 

 

As relações entre eles também não são simples (à semelhança das reais). Nem todos os Sims se entendem (depende dos traços e dos gostos de cada um). Os bebés que nascem das relações deles trazem já alguns traços de personalidade dos seus prgenitores, embora a "educação" também seja importante para o seu desenvolvimento. Por exemplo, um Sim que é ignorado pelos pais, tende a ser revoltado.

 

 

Eu poderia estar aqui a escrever 50 páginas sobre este jogo... é um jogo que nunca tem fim, porque sempre se vai renovando. Vou deixar aqui alguns vídeos para os curiosos. Só tenho pena de não ter mais tempo para jogar... :) Quem mais se viciou neste jogo? Ou em outros?...

 

 

 

 

 

Pochete em forma de boca, da Imagem

IMG_20160323_151921.jpg

Ultimamente, não tenho comprado muitas bolsas e afins, não só porque tenho bastantes, mas também porque, nos últimos tempos, por causa de andar mais de transportes públicos, acabo por andar quase sempre de mochila. Ao fim de semana, para simplificar e não andar sempre a mudar as coisas, a vítima é sempre a mesma...

IMG_20160323_151902.jpg

No entanto, quando vi esta belezura, não resisti. E aqui colocou-se uma questão de relevo: clutch ou pochette? Malinha teria resolvido o assunto, que é como eu realmente lhe chamo no dia a dia, no entanto, para ser mais específica fui pesquisar.

IMG_20160323_152105.jpg

Resolvi escolher pochete (já aportuguesada) porque é a palavra que consta no dicionário de português e que designa "pequena bolsa, geralmente usada a tiracolo, na mão, debaixo do braço ou presa à cintura" (Priberam).

IMG_20160323_152111.jpg

Portanto, a pochete em causa, que eu trouxe por achar muito gira e original, para além de ter um tamanho razoável para artigos do género e o preço não ser elevado veio da loja "Imagem" que podem encontrar em várias cidades. Custou 26€ e também tinha existência em preto (embora assim perdesse toda a piada). Se gostaram, já sabem aonde encontrar...

IMG_20160323_152141.jpg

 

Séries: «Devious Maids» (Criadas e Malvadas)

«Devious Maids» (traduzido para português como «Criadas e Malvadas») é uma das minhas séries preferidas. Uma das produtoras é Eva Langoria que ficou conhecida em «Donas de casa desesperadas» (de que falei aqui) por interpretar o papel de Gabrielle Solís. Uma das personagens desta série é interpretada por Ana Ortiz, que ficou conhecida na série «Betty Feia»). Na primeira série, o enredo desenvolve-se à volta da sua personagem, Marisol Suarez. O restante elenco principal também inclui participações em outras séries: Dania Ramirez, Roselyn Sánchez, Edy Ganem e Judy Reyes (como outras empregadas domésticas). Também podemos ver Susan Lucci, Rebecca Wisocky, Tom Irwin, Brianna Brown, Brett Cullen, Mariana Klaveno e Grant Show.

 

«Devious Maids» é inspirada na série mexicana Ellas son...la Alegría del Hogar. Trata-se de um grupo de criadas latinas, que trabalham para patrões da alta sociedade americana. Assim, tomam conhecimento de muitos segredos "sujos" e envolvem-se em mistérios e aventuras. Tal como em «Donas de Casa Desesperadas» a miséria humana e o drama são expostos através da ironia e do humor. Não admira que assim seja porque o criador das duas séries é o mesmo: Marc Cherry.

 

A série teve início em 2013 e já vai para a quarta temnporada (prevista ainda para este ano de 2016). Segundo consta, Carlos Ponce será uma das caras que entrará para o elenco da nova temporada. A própria Eva Langoria e James Dentan (Mike Delfino das «Donas de Casa Desesperadas») estarão como confirmados na nova série também. Aguardemos... Enquanto isso, a terceira temporada encontra-se em exibição no AXN White Portugal...

 

 

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Visitas

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Noi hablamos autres lenguas

subscrever feeds

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.