Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Livro de cabeceira – “Crónicas dos Feitos dos Furões – Da Conquista da Musa Interior” , de Richard Bach

 

Aí está um livro para crianças pequenas e grandes. Os furões surgem personificados em termos de emoções, sentimentos e aspirações, embora mantenham o seu aspecto físico.

A história roda em torno das personagens principais, Ricardo Furão e Sandrine Furão, que se tornam um casal de escritores famosos. O tema principal recai sobre Ricardo Furão na busca da “musa interior” que inspira a sua escrita. Na verdade, ele passa por um processo de autoconhecimento e aceitação do tipo de escrita que cria.

Um livro leve, com uma mensagem facilmente captada pelas crianças e muitas vezes esquecida pelos adultos.

Aqui ficam alguns extractos:

 

“Mas, como bem sabia, não são as letras que fazem um escritor. São as ideias, as personagens que tomam vida, o alfabeto que se transforma numa rede de luz que se lança e obtém os rodopios dos ques e dos ses, dos moinhos de vento do espírito, arrastando-os para o prazer de espíritos semelhantes.”

 

“Um escritor profissional é um amador que não desiste”

 

“É isto que é escrever, pensou. Guarda-se uma imagem cá dentro, gosta-se dela e entrega-se ao leitor para a partilhar. Imagens, ideias, personagens, diálogo, tudo isto aparece como se fossem archotes, para aquecer e iluminar e para que os passemos de mão em mão.”

«Vice Blackmail Lipstick palette» da Urban Decay

IMG_20161218_140610.jpg

 

 

Um dos meus presentes de Natal deste ano foi esta paleta de batons da Urban Decay. Comprei com o habitual desconto que se apanha de vez em quando na Sephora e ficou por volta de 25€.

 

IMG_20161218_140621.jpg

 

 

Traz estas 12 cores e um pincel de lábios. Quanto ao pincel, não faz muito o meu gosto (tal como outros que trazem outras paletas de sombras), mas para uma viagem serve perfeitamente.

 

 

IMG_20161218_140712.jpg

 

 

A embalagem prima pela elegância a que a marca já nos habituou. É toda espelhada, só lamentado as dedadas que lá ficam. Lá dentro também tem um espelho incorporado na tampa.

 

 IMG_20161218_140747.jpg

 

 

Traz um separador que protege os batons e que está agarrado à embalagem. É só levantá-lo e temos acesso ao produto. Gostei desta ideia, pois é prática e evita que se perca, como já me aconteceu com outras paletas.

 

 

IMG_20161218_140809.jpg

 

 

As cores, são lindas, claro, e com a boa qualidade característica da marca. Há tons de rosa, castanho, creme, laranja e vermelho, para todos os gostos e com vários acabamentos.

 

 

 

Esta imagem está no site da marca e têm as respetivas amostras. A mim parece-me um bom investimento por uma boa variedade de cores e acabamentos e com a qualidade Urban Decay. Se ainda andam à cata de prendas, aqui fica uma excelente sugestão.

 

Madonna: "she rules"...

 Um dia destes, pode ser que consiga escrever um artigo completo sobre esta Senhora. Sim, com um "S" bem grande... Por agora, limito-me a dizer que a maior parte da minha vida ela foi uma das minhas inspirações. Não porque tenha uma grande voz como cantora, embora tenha dado também provas disso (por exemplo, no musical «Evita»), ou por ser uma excelente atriz (ainda que detenha também um globo de ouro), ou como ditadora da moda, ou por ser uma boa realizadora (ainda que tenha alguns bons exemplos), ou como grande empresária, ou como filantropa (veja-se o exemplo do Malawi), ou como até boa escritora («The English Roses«). Por ser uma boa artista, melhor dito, uma excelente "entertainer" (que ninguém pode pôr em causa com todos os records que bateu) mas, sobretudo, como o ser humano que é.

 

Ela desafiou o "status quo" e abriu caminho não só a outras artistas, como ao comum mortal. Baluarte das liberdades pessoais, quer ao nível das orientações sexuais, da religião, da política e da cultura, Madonna mostrou que só com muito trabalho, perseverança e confiança em si próprio se pode evoluir. E, claro, que o mundo, as opiniões e a forma como vivemos não é só "preto e branco".

 

Num mundo tão competitivo e materialista como o que temos presentemente também não esqueceu o que nos faz humanos: os sentimentos e a forma como lidamos com os demais. Compaixão, justiça, igualdade na diversidade, aceitação e a abolição de preconceitos são algumas das suas bandeiras. E o Amor, claro. Aquele com o "A" grande...

 

O discurso que proferiu há uns dias quando recebeu o prémio de "Mulher do Ano" foi brutal (com todas as conotações desta palavra), verdadeiro e necessário. É preciso continuar a lutar por patamares que, muitas vezes, já achamos adquiridos (especialmente nas sociedades ocidentais), mas que na realidade ainda não atingimos. Exemplo? A emancipação feminina.

 

Não preciso dizer mais nada. Ela disse tudo. "God save the queen"!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Visitas

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Noi hablamos autres lenguas

subscrever feeds

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.