Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Reeditando "antiques": Livro de cabeceira «Seara de Vento», de Manuel da Fonseca

 

Manuel da Fonseca descreve-nos com alguma ficção um caso que ocorreu na realidade, no Alentejo. Como escritor neorrealista que é, deixa-nos um retrato amargo da classe trabalhadora da época ditatorial. A miséria e o desespero de quem procura honestamente trabalhar para ganhar o pão da família e é impedido pelos entroncados interesses das classes dominantes. Uma situação extrema que leva ao desespero um injustiçado trabalhador que decide fazer justiça pelas próprias mãos.

No final da história, o escritor tem o cuidado de acrescentar extratos retirados dos jornais da época e relatos sobre o verdadeiro acontecimento.

 

“- Pois é verdade… Isto deu uma grande volta… Aquela raça dos lavradores antigos acabou-se… Os de hoje, se muito têm, mais desejam. Moram nas vilas, põem casa às amantes na cidade, não dão um passo sem ser de automóvel, inventam festas, não há cinemas nem teatros a que faltem. E para um estadão destes é preciso dinheiro e mais dinheiro. Nunca se fartam. Por isso é que eles açulam os feitores às canelas do pessoal, que nem o deixam respirar. Agora é tudo à má cara e de relógio na mão.

Júlia curva-se, movendo a cabeça.

- Uns tão ricos e outros sem nada… Até devia haver uma lei contra isto.

- Haver o quê?!... Estás parva. Pois se os ricos é que fazem as leis!”

 

“- Pois. Mas… há-de desculpar-me, o caso do roubo das sacas de cevada deu tanto que falar… O Palma roubou, foi preso, enfim… Se volto a prendê-lo por nova questão relacionada com o senhor, não faltará, aí na vila, quem se ponha logo do lado dele… Essa gente aproveita-se de tudo para criticar.

- Que me importam a mim as críticas? Era o que faltava!

- De acordo. Mas temos tido tanto sarilho nestes últimos tempos. A falta de trabalho traz os ânimos irritados.

- Se traz!... Aí pelos campos até pensam em vir à vila, em grande representação, com pedidos ao presidente da Câmara. Já sabia?

- Chegaram-me uns zunzuns…

- Então, que espera para resolver o meu caso?

- São assuntos diferentes, acho eu.

- Pois são. No entanto, neste momento, era um bom aviso.

Sargento Gil, por instantes, conserva-se calado. Passa, devagar, a mão pela calva, apertando as farripas contra o crânio.

- Vou ser mais claro. Eu, senhor Elias Sobral, queria dizer-lhe que há muitas maneiras de fazer as coisas…”

 

“Uma bala rasga-lhe o ombro. Outra roça-lhe a cara, chapa-se na parede, rente à orelha, e risca-lhe a face de sangue até ao queixo, como um golpe de navalha. Antes de conseguir refugiar-se, a terceira fura-lhe o sovaco, e sai pelas costas. Sente uma vertigem, as paredes como que oscilam, e desaba de borco sobre as lajes. Abre os olhos, muito pálido, de braços estendidos, as mãos a tactearem a cinza. Um bicho no fojo. Um bicho caçado.

Em labaredas, as enxergas e os trapos, incendiados pelas balas, pegam fogo ao tabique. O fumo sobe até às telhas, e reflui, invadindo todo o casebre. Já não se vê de um lado para o outro, mas os tiros desferidos do terreiro continuam, ininterruptos.”

Paleta de sombras «Full Spectrum» da Urban Decay

IMG_20170120_095232.jpg

 

O post de hoje é para correr. Sim... Corra até à Sephora mais próxima e compre esta magnífica paleta da Urban Decay, em saldos, por 30€, quando custava 51,95€... É preciso é ter fé e sorte para ainda conseguir uma... Eu fui uma das sortudas!

 

IMG_20170120_095145.jpg

 

A caixa tem os cantos um bocado desgastados e a embalagem interior tem um risco na tampa, mas... who cares? São mais de 20 euros de desconto e as sombras estão (estavam, porque já usei) intactas!

 

IMG_20170120_095157.jpg

 

21 sombras de uma edição limitada da Urban Decay com toda a qualidade e pigmentação do costume e com mais uma belíssima embalagem, com espelho incorporado na tampa interior.

 

IMG_20170120_095214.jpg

 

Traz também o pincel do costume (com uma face para espalhar as sombras e outra para as esfumar), personalizado com o tema da paleta, mas que já sabem que não sou muito fã, embora dê sempre jeito em viagem para desenrascar.

 

IMG_20170120_095303.jpg

 

Aqui têm as cores aplicadas:

 

 (imagem: ommmorphia beauty bar)

 

18 destas cores são novas e as restantes vieram de paletas anteriores. Os tons vão de mate aos brilhantes, embora predomine o brilho. Estão, na maioria, agrupadas em trios de tonalidades diferentes de cada cor, à exceção da última fila.

 

IMG_20170120_095314.jpg

 

Não babem mais e corram à Sephora. :)

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Visitas

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Noi hablamos autres lenguas

subscrever feeds

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.