Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Falemos, então de Red Carpet "a sério"... Cannes

 

... sim, porque gostei taaaanntooo dos modelitos dos Globos de Ouro que nem publico nenhum... Sinceramente, já vi vestidos mais bonitos em outras edições anteriores... E não é mau gosto nacional, não senhora, porque o meu preferido de Cannes coube na perfeição a uma portuguesa: Sara Sampaio, que arrasou nesta criação de Zuhair Murad. A mulher já é linda, convenhamos, mas o vestido compete com ela no quesito beleza.

 

 

Além do mais, o penteado e a escolha das joias também esteve perfeito, sem exageros desnecessários. Apenas um bonito par de brincos em entrosamento com a pulseira e anel na mão oposta. A opção de não usar um colar pareceu-me a indicada para realçar a beleza da modelo e do próprio vestido, carregado de pedrarias. Até a cor do batom mais neutra (um vermelho carregado seria excessivo) foi o ideal, uma vez que o destaque da maquilhagem incidiu nos olhos. Parfait!

 

 

Como não falar deste vestido?... Aishwarya Rai Bachchan com uma criação de Michael Cinco. Uma autêntica obra de arte sabiamentente envergada sem ornamentações e sem penteados elaborados. Só não sei é como ela se conseguiu sentar num lugar normal... Parece um vestido tirado de um conto de fadas.

 

 

Quanto ao vestido da Kendall Jenner, ele até seria bonito, não fosse aquele padrão "esquisitoide" que o compunha. Quase gostei...

 

 

Também gostei da Uma Thurman e do vestido Atelier Versace. Só não percebi o que fazia aquela flor no cabelo... Tirando isso, muito bonito.

 

 

Aqui está outro que gostei, mas sem aquele cinto ridículo... Pelo menos, escolhiam um material que estivesse mais em acordo com o vestido... Sonam Kapoor com Elie Saab.

 

 

Por último, Naomi Campbell também arrasou com outro vestido do Atelier Versace. A mulher toma o quê para não envelhecer...? Quero o mesmo para mim!!!

 

E foram estas as minhas escolhas de Cannes. E, ah! Também vi muita "cagada em três atos", alguns bem piores que nos Globos de Ouro...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Séries: «Las chicas del cable»

 

Acabei de ver recentemente a primeira temporada desta série, com muita pena minha com somente oito episódios. No entanto, uma segunda temporada foi já anunciada. Trata-se da primeira série original da Netflix produzida em Espanha: «Las chicas del cable».

 

 

É uma série de época protagonizada por Blanca Suárez, Ana Fernández, Maggie Civantos e Nadia de Santiago.

 

Passa-se nos anos vinte de Madrid, mais concretamente em 1928, à volta da vida de quatro jovens mulheres que trabalham na moderna companhia telefónica como telefonistas, numa altura em que estas eram necessárias para fazer uma ligação telefónica. Por isso é que são "as raparigas do cabo".

 

 

A série faz um bom aproveitamento histórico cultural utilizando, quando possível, os locais verdadeiros onde se passa a ação na bem conservada Madrid atual que trata muito bem dos seus edifícios históricos. No entanto, embora o faça não gira à sua volta. O enfoque é dado às vivências pessoais das personagens que "aproveitam" (por assim dizer) o contexto em que estão inseridas.

 

A opressão das mulheres e a política também está sempre presente na história que, claro, também tem uma história de amor. Ao longo da trama, cada uma destas mulheres, à sua maneira, busca uma forma de se libertar de vários tipos de coisas ou pessoas, sejam elas um pai opressor, um marido traidor e violento e o machismo que caracterizava a sociedade da altura (tanto no trabalho como em casa) ou mesmo as lembranças de um passado irrepetível (entre outros).

 

Abordam-se também temas mais polémicos, como a homossexualidade e o amor a três.

 

«Las chicas del cable» conta, ainda, com humorismo, especialmente nas personagens de Pablo e Marga .

 

A única coisa que não percebi muito bem foi a razão da banda sonora estar descontextualizada da época com versões de músicas mais tecno e em inglês. Era escusado e corta um pouco a aproximação à história.

 

 

Lip gloss «Dior addict fluid stick» 639

IMG_20170514_123755.jpg

 

Hoje trago-vos um dos meus "xodós". Trata-se do Lip gloss «Dior addict fluid stick», na cor 639, que com o solzinho já apetece usar. Puro luxo, logo a começar pela belíssima embalagem e originalidade do design que apresenta.

 

IMG_20170514_123811.jpg

 

O aplicador tem esta forma em bico para podermos delinear os lábios com a ponta e os preenchermos com o restante.

 

IMG_20170514_123851.jpg

 

A cor é altamente pigmentada e tem um brilho maravilhoso. É como se fosse uma mistura entre gloss e batom. E não "atrai cabelos" como a maioria destes produtos. A duração também é muito boa, outra coisa não seria de esperar de um produto da Dior...

 

IMG_20170514_123858.jpg

 

Este produto não contém cera, mas antes água para uma leveza máxima, por isso com apenas uma camada fina é obtido o efeito desejado. É um bom produto para quem costuma ter os lábios secos.

 

IMG_20170514_123742.jpg

 

Agora, vem a parte má... Quanto ao meu, para não variar, comprei-o numa promoção da «Perfumes e Companhia». Fora de promoções, o preço mais baixo que vi na internet é no Fapex por cerca de 29 €, mas a qualidade é inegável...

 

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Visitas

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Noi hablamos autres lenguas

subscrever feeds

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.