Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Michael Hutchence

 

 

Michael Hutchence... o vocalista dos INXS... que música...que voz... que corpo! Ai os meus ricos anos 80 e 90 em que ainda havia destas coisas sem Photoshops e afins... tudo ao natural... bem, tudo, tudo, talvez não, mas com certeza mais do que agora.

 

A primeira vez que ouvi INXS?... Não sei exatamente, mas quase podia jurar que foi no "Polivalente" ou no recreio da minha escola, já no liceu, devia ter eu uns 12 ou 13 anos (o álbum foi lançado pouco tempo antes). Naquela altura, nos intervalos havia sempre música. E em altos berros, a modos de se ouvir a uma boa distância da escola. Então, quando havia campanha das listas, era mesmo à entrada, no portão da escola. Mas, adiante, que já sinto as rugas a aprofundar-se... Dizia eu que se ouvia música naquela época. Sim, MÚSICA e não as porcarias (na grande maioria) que se ouvem hoje.

 

Os jovens de outrora não passavam os intervalos e as "horas livres" colados ao ecrã de um computador nem de um tablet nem de um telemóvel. Nós não vivíamos virtualmente; vivíamos na realidade!!!! Sim... se o fazíamos... Convivíamos uns com os outros em vez de falarmos pelo facebook, dançávamos em discotecas privadas improvisadas uns dos outros e reuníamo-nos à socapa, onde calhasse, para ouvir música e dar os nossos primeiros beijos.

 

Enfim... tenho quase a certeza que a primeiro música que ouvi dos INXS foi esta:

 Na altura, só ouvia... claro! Não havia cá MTV na televisão portuguesa nem acesso à VH1 ou fosse o que fosse. Havia para aí o Top + ao sábado ou ao domingo "e borrou-se a ovelha"... Ainda me lembro de estar a ouvir programas de rádio em série para conseguir gravar para cassette as que gostava (e rezar, no processo, para que o locutor não falasse e desse cabo da gravação...).

 

Todo este álbum dos INXS (Kick) é uma coleção de êxitos. Do mesmo temos:

 E:

 (Bem... deve ter sido nesta altura que comecei a VER também INXS e a prestar a devida atenção no seu vocalista... Hahahaha)

E claro... ainda deste álbum, umas das canções com que devo ter "engatado" algumas alminhas (ou elas a mim...):

Pronto, neste vídeo o homem parte mesmo a loiça toda... Quem o manda aparecer de camisa desapertada, a dançar assim, a modos de reencarnação melhorada de Jim Morrison, com aquele ar rebelde e descuidado e... (já chega, é?... ok... acalmando...).

 

O som dos INXS era (e é) de facto, muito bom. Não só o som, a batida, a música, como as letras que realmente dizem alguma coisa. Querem uma prova? Esta música que vou pôr a seguir continua a ser, para mim, uma das melhores músicas de sempre.

 Letra incluída...Quem não conhece, tem MESMO de ouvir.

 

Mas, antes deste fantástico álbum Kick (de 1987) os INXS também já tinham isto: (que só mais tarde vim a conhecer)

 Bem, para não me limitar à música, passemos pela imprensa "rosa" e do muito que se escreveu sobre sexo, drogas e rock n'roll do homem, vamos ficar-nos pelas "babes":

 

 Michele Bennett, para quem compôs «Never tear us apart»

 

 Kylie Minogue (outra cantora australiana da época)

 

 Helena Christensen, uma das top models da época. (Como podem ver, essa moda das fotos do Cristiano Ronaldo e Irina e Kim Kardashian e Kanye não é de agora...)

 

E pasme-se, a única com quem teve uma filha e dizem que o levou ao seu final (suicidando-se ela também 3 anos depois da morte dele):

 É caso para dizer: WTF?!!!!! Enfim... Sigamos com a música, portanto...

 

Seguiu-se a 1990 o álbum «X» de que destaco:

 (Segundo consta, esta foi para a Kylie...)

Também:

Ah! E não pensem que aquele olhar que o homem faz que parece que nos está a ver por dentro (pior que a Blimunda do Saramago...) é real. Não... quando ia para concertos, não levava óculos ou lentes para não ver as coisas focadas e não ficar com medo. Ele dizia-se tímido! (Imagine-se se não fosse...).

E ainda do mesmo álbum: (mas não resisti a pôr a versão ao vivo de 91 para consolo dos olhos...tem é umas legendas em português do Brasil, mas logo, logo nem vão dar conta disso...):

 

Outro interregno para dizer o óbvio: que ganharam muitos prémios e o Michael foi convidado para ser ator, profissão que pretendia experimentar a sério antes de desaparecer. Óbvio também que se começou a meter em drogas e outros caminhos mais tenebrosos e não conseguiu propriamente lidar com a fama nem com a vida que levava.

(Não era mesmo preciso dizer isto, pois não...?)

 

Ora bem, do álbum de 92 destaco:

(sabiam que depois de sofrer um acidente o Michael perdeu o gosto e o cheiro...?)

 

Também:

 E:

 Depois ainda há mais uns álbuns (já em declínio) até que a 22 de novembro de 1997 foi encontrado por uma criada no quarto de hotel, nu e asfixiado pelo próprio cinto. Suicídio disseram. Seria?!... muitas teorias apareceram então.

 

E isto tudo porquê? Porque há uma série sobre ele e a banda a passar na MTV Portugal : Never Tear Us Apart , porque continuo a ouvir as músicas que são eternas e a deleitar-me com a sua imagem no ecrã.

 

Michael morreu com 37 anos. Quem sabe como hoje estaria se estivesse vivo? Gordo, feio, sem voz? Ou envelheceria dignamente e não perderia aquele seu olhar típico? Isso não sabemos. Mas temos a certeza que será sempre um dos mais carismáticos vocalistas de uma boa banda. R.I.P. 

 

Por fim, uma música com o Bono do seu único álbum a solo, já lançado depois da sua morte:

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Visitas

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Noi hablamos autres lenguas

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.