Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Os gatos e a árvore de Natal

 

Já fizeram a vossa árvore de Natal deste ano?... Hoje, lá arranjei um tempinho para a fazer. Mas, para quem tem gatos como eu, não vale a pena estar com muitos preciosismos porque já se sabe o que acaba por suceder...

 

 

Embora já tenha sido pior (com a idade, os gatos tendem a habituar-se "àquela coisa" e já não dão o destaque anterior), confesso que continuo a fazer a árvore principalmente para a minha gata. Com tanto adorno de Natal por aí fora e como não passo a consoada na minha casa, era menos uns euros que dava à EDP e umas horas de trabalho que poupava em fazer e depois desfazer a dita cuja, mas...

 

 

Não posso perder o olhar petrificado dela a olhar para as luzinhas a piscar, os fios reluzentes e as bolinhas brilhantes que caem à mínima patada e servem como bolas de futebol. Antes de a armar já ela anda de roda dos caixotes a enfiar o focinho, como curiosa que é. Depois, adora mordiscar os arrancos da árvore que já denotam algumas peladas.

 

 

Na parte de colocar os fios, começa a sério a brincadeira com a perseguição daquelas cobras brilhantes que ficam agarradas à árvore em tom desafiante para ela. Nos últimos anos, têm sido os presentes os maiores sofredores. Todas as minhas prendas vão tendo embrulhos originais, especialmente na parte dos laços que passam pela minha designer pessoal que os crava de furinhos muito fashion com os seus belos dentinhos.

 

 

Contudo, caríssimos, já foi bem pior... Já cheguei a ter a árvore presa num balde de areia (triste ideia porque quando caiu ficou a areia misturada com tudo...), presa ao teto, acima do chão, em cantos opostos, com uma espécie de barreira e sei lá mais o quê. Já tive gatos dentro da árvore em todas as posições: só por dentro, em baixo, a meio ou até ao topo (foi nessa altura que a prendi ao teto porque estava sempre a cair...); a trepar por ramo ou pelo pau de dentro. Bolas e enfeites estragados incontáveis (bolas de vidro, nunca mais...). Até luzes! Presentes espalhados pela casa e fios reluzentes até no quarto!

 

 

Em suma, já vou na terceira árvore comprada, mas não desisto! E sabem porquê? Porque adoro ver aquela expressão de deslumbre e o ar de traquina dos meus bichanos e é por isso que continuo a fazê-la ano após ano. Afinal de contas, o Natal é apenas uma vez por ano e nunca sabemos qual será o último...

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Visitas

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Noi hablamos autres lenguas

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.