Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Reclamação/ prestação de apoio psicológico

Devem estar a pensar o que raio tem a ver uma reclamação com a prestação de apoio psicológico, certo?... Pois... O facto de continuamente referir que o mundo anda às avessas e que anda tudo tolo não é invenção minha, OK?... Baseia-se em casos reais, como este.

 

Chega uma pessoa a casa, estafada, ao fim do dia, a desejar somente tomar um banhinho, sossegadita, para poder relaxar e descomprimir.

 

Porém, pela segunda vez num espaço de uma semana, abre a torneira e nada de água. Como é óbvio, "empiursa" (neologismo), ou seja, fica piursa, para não escrever outra palavra...

 

Vai daí, sai de casa, novamente, dirigindo-se aos serviços da empresa fornecedora da dita cuja água a fim de reclamar, pois à primeira ainda vá-que-não-vá, à segunda menos de sete dias depois já é pretender muito da minha paciência que é bem curta, por sinal...

 

Mas, claro... apesar de serem ainda nem 6h30 da tarde, a loja da empresasinha da treta já está encerrada (pasme-se, fecha às 16h!!!).

 

Mais fo... (oops) furiosa ainda pego no telefone disposta a contentar-me com o desanque verbal não presencial... mas para isso, tive que esperar impacientemente cerca de 10 minutos...

 

Ora bem, claro que, com estas limitações e entraves todos, quando me atenderam do outro lado foi um tal... ainda para mais porque o atendente nem sequer sabia o que se estava a passar e nem tinha prognósticos da normalização da situação.

 

O homem lá falava (quando podia) a tentar desculpar-se e tal até que não aguentou mais e desancou também... a própria empresa!!! Que eram uns incompetentes, que desde que passou a privada então é que era, que noutro concelho ao lado ainda era pior e até havia determinada rua que estava todos os dias sem água, que não sabia o que faziam ao dinheiro, que não tinham consideração nenhuma pelos clientes nem pelos empregados, em suma, que era uma empresa (dito pela boca dele) "de trazer por casa"!

 

Eu, do outro lado da linha, estava na dúvida entre continuar o desanque e controlar-me para não me desatar a rir devido ao insólito da situação e enquanto fazia este equilíbrio, depois de tanto pôr abaixo a própria empresa, o homem tem um ataque de desespero por si próprio e quase que chora ao telefone: que já tinha atendido desde que tinha entrado ao serviço mais de cem queixas, que não aguentava mais, que já tinha discutido com os seus colegas por causa da situação, que lhe ligavam pessoas a chorar a dizer que tinham os velhos acamados com fezes e urina para lavar (WTF?!!!) etc, etc e outras coisas que não escreverei...

 

E eu? Atónita, com o telefone na mão, a dizer-lhe para ele ter calma e que não era nada pessoal, que deixasse, que amanhã fazia queixa diretamente por escrito e, enfim... já só queria era que o homem desligasse...

 

Isto há com cada uma!!!! O mundo anda mesmo às avessas!!!

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Visitas

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Noi hablamos autres lenguas

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.