Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Tendência de maquilhagem: cut crease

 

Depois do êxito da maquilhagem esfumada que continua a bombar e que se caracteriza por misturar e difundir as cores, de forma a não ficarem marcadas, este técnica inspirada nas maquilhagens indianas é justamente o contrário: marcar bem a área do vinco da zona do côncavo dos olhos, tal como na imagem. Uma técnica não impossibilita a outra, pois o côncavo pode ser marcado, mas as áreas adjacentes podem esfumar-se.

 

Atenção que uma coisa é destacar o côncoavo  (pode até ser através de esfumá-lo) e outra é marcá-lo, ou seja, notar bem a divisão no fim da pálpebra móvel.

 

 

A imagem acima é uma exemplificação de como o fazer, no entanto há outras opções. Eu, por exemplo, não costumo usar lápis para fazê-lo, porque no meu tom de pele marca demasiado. É tudo à base de pincéis, sombras e... corretor. Vejamos:

 

Com uma sombra mais escura e um pincel lápis (pode ser este E 30 da Sigma) é preciso encontrar e marcar (sempre de leve) esse vinco ou acrescentar outra cor a esse vinco (pode até ser glitter).

 

 

 

Depois, é preciso contornar o côncavo com a cor que quiserem aplicar. Podem ulilizar este pincel (E 47 da Sigma) e já vão esfumando esta parte.

 

 

 

A seguir, com este (E 21 da Sigma) podem retocar o vinco.

 

 

 

Agora, com um corretivo e um pincel (pode ser o E 20 da Sigma ou um pincel de corretivo que seja fino e com, pelos curtos) vamos desenhar a parte da pálpebra móvel até ao vinco (tendo cuidado para não o apagar, mas retirando no excesso). Se quiser pode puxar este corretivo para fazer aquele "rabinho" claro que vai ficar debaixo de delineador (como na imagem seguinte).

 

 

 

A seguir ao corretivo, aplicar uma sombra clara por cima para segurar e destacar ainda mais.

 

 

 

Por último, o eyeliner. Atenção para não engrossar demasiado o risco ou correm o risco de estragar o efeito da técnica, uma vez que se pretende que se veja o contraste entre o claro da pálpebra móvel e o vinco.

 

 

 

Boas experiências! Fui acrescentando algumas imagens para inspiração.

 

Falemos, então de Red Carpet "a sério"... Cannes

 

... sim, porque gostei taaaanntooo dos modelitos dos Globos de Ouro que nem publico nenhum... Sinceramente, já vi vestidos mais bonitos em outras edições anteriores... E não é mau gosto nacional, não senhora, porque o meu preferido de Cannes coube na perfeição a uma portuguesa: Sara Sampaio, que arrasou nesta criação de Zuhair Murad. A mulher já é linda, convenhamos, mas o vestido compete com ela no quesito beleza.

 

 

Além do mais, o penteado e a escolha das joias também esteve perfeito, sem exageros desnecessários. Apenas um bonito par de brincos em entrosamento com a pulseira e anel na mão oposta. A opção de não usar um colar pareceu-me a indicada para realçar a beleza da modelo e do próprio vestido, carregado de pedrarias. Até a cor do batom mais neutra (um vermelho carregado seria excessivo) foi o ideal, uma vez que o destaque da maquilhagem incidiu nos olhos. Parfait!

 

 

Como não falar deste vestido?... Aishwarya Rai Bachchan com uma criação de Michael Cinco. Uma autêntica obra de arte sabiamentente envergada sem ornamentações e sem penteados elaborados. Só não sei é como ela se conseguiu sentar num lugar normal... Parece um vestido tirado de um conto de fadas.

 

 

Quanto ao vestido da Kendall Jenner, ele até seria bonito, não fosse aquele padrão "esquisitoide" que o compunha. Quase gostei...

 

 

Também gostei da Uma Thurman e do vestido Atelier Versace. Só não percebi o que fazia aquela flor no cabelo... Tirando isso, muito bonito.

 

 

Aqui está outro que gostei, mas sem aquele cinto ridículo... Pelo menos, escolhiam um material que estivesse mais em acordo com o vestido... Sonam Kapoor com Elie Saab.

 

 

Por último, Naomi Campbell também arrasou com outro vestido do Atelier Versace. A mulher toma o quê para não envelhecer...? Quero o mesmo para mim!!!

 

E foram estas as minhas escolhas de Cannes. E, ah! Também vi muita "cagada em três atos", alguns bem piores que nos Globos de Ouro...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leggings: amigas ou inimigas?

 

Desde há já alguns anos que começou esta febre das leggings e calças justas elásticas.  Embora relutante no início, porque há criaturas que usam verdadeiros pares de meias como se fossem calças (e aquilo dá um mau aspeto desgraçado, pois em alguns tristes casos até se conseguem vislumbrar as bordas das... ditas cujas...), pouco a pouco deixei-me conquistar pela comodidade destes artigos.

 

Um bom par de leggings ou de calças elásticas, para além de melhorar a nossa silhueta (o que é sempre bom) traz algo muito mais vantajoso: é cómodo. Como tem elasticidade, ajusta-se ao nosso "corpicho" e vai-se moldando às pratadas de comida que enfardamos e toneladas de doces que ingerimos. Assim, não é preciso abrir botões para nos sentirmos confortáveis e estamos sempre à vontade... Podemos emagrecer um quilito ou engordar cinco que sempre nos assentará...

 

Contudo, aí é que "mora o perigo"... Aqui há uns tempos, aqui a vossa compincha, lembrou-se de, por um dia, largar os tecidos que esticam e encolhem e vestir uma saia a sério, daquelas com cós e tal... Ora, adivinhem lá... Pois, claro está que não a consegui vestir, por mais acrobacias que fizesse... É que, à custa de não se usarem tecidos sem elasticidade, a malta vai engordando, feliz e ignorante das suas banhas...

 

Em síntese: não sei se ame estas peças elásticas, porque me sinto confortável e elegante com elas; ou se as odeie, porque camuflaram o alargamento, não me dando conta da realidade e agora, "está a tenda armada"!

 

E vocês?...

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Visitas

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Noi hablamos autres lenguas

subscrever feeds

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.