Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

A igreja apocalíptica dos Mass Media

Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse, que ditam o fim do mundo bíblico estão aí: guerra, fome, morte e peste. Para muitos, o fim do mundo está próximo, agora com o aparecimento da Covid... Ora, se pensarmos bem, sempre tivemos guerras, fome, morte e peste. No caso deste último, ficou célebre a peste bubónica, conhecida pela Pesta Negra, no século XIV, matando entre 75 a 200 milhões de pessoas e a Peste pneumónica (vírus influenza), vulgo Peste Espanhola, já no século XX, matando entre os 17 e os 100 milhões, cuja segunda vaga veio em 2009 com o H1N1. Em suma, o mundo tem vindo a acabar-se desde a existência de humanos, pelo menos, partindo do princípio de que os animais não fazem guerras...

O que também tem vindo a acabar-se é a dignidade jornalística. No afã de conseguirem destacar-se nos rankings de mais visualizações ou de audiências (através da Internet ou pelos meios mais tradicionais), eis que emergem títulos chamativos e inflamados, sem qualquer sustentação científica e com conteúdos nada abonatórios da verdade e da isenção jornalística, que levam qualquer pessoa menos informada e/ ou em estado emotivo sensível a quase cortar os pulsos, uma vez que o mundo vai acabar de qualquer forma...

A última parvoíce que vi foi hoje. Qualquer coisa como "caso confirmado de peste negra na China; o mundo em alerta; Peste Negra regressa". WTF?! Hellooooo, primeiro, a peste bubónica nunca foi extinta, à semelhança de outras; segundo, há cura conhecida e é de fácil controlo. Quantos casos virais existem pelo mundo fora todos os dias...? Só agora é que se deram conta...? 

E os comentários do "Zé Povinho", por um lado, ignorante e, por outro, stressado e de juízo toldado com o que vivemos, não dececionam (o que me custa escrever esta palavra sem o p...). Vejamos as sapientes deliberações: fechar/ isolar a China (onde é o botão...?); é o planeta que está a acabar connosco (não era ao contrário...?); que raio fazem na China que todas as doenças perigosas aparecem lá (não sei porque não se chamou gripe chinesa à espanhola...); os chineses devem evitar apanhar ratos da rua e levá-los para casa (atire a primeira pedra todo aquele que tiver um hamster em casa); e o melhor: "é acelerar as ideias para povoar Marte"!!! (vou já fazer a minha mala para apanhar a primeira nave a sair...).

Mas a culpa não é destas pessoas, a culpa é dos energúmenos que escrevem e que publicam estas coisas e que espalham o pânico e o caos quando o que se precisa é o contrário. Não me interpretem mal, eu também estou preocupada com o Covid, sim, porque para este não há cura nem vacina, mas não vou surtar por causa disso. Cumpro todas as orientações que me são dadas pelas pessoas mais habilitadas para tal e, se toda a gente o fizesse, não estaríamos assim.

Enoja-me que, no momento em que mais precisamos de informação fidedigna, seja precisamente a comunicação social a causadora destes surtos psicóticos. Tenham vergonha!

(imagem de: https://1.bp.blogspot.com/-ux7OKq9Pe2U/TWVJ1c7We7I/AAAAAAAAFpY/y5fW02kD69k/s400/cavaleiros_do_apocalipse.jpg)

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 11.07.2020

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Quantos somos no Facebook?

    Seguir no bloglovin

    Seguidores

    Quantos andam aí?

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D

    Noi hablamos autres lenguas

    Partilhar no Facebook

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.