Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

É sexta e tenho de ir ao supermercado = Socorro!

 Não foi às compras durante a semana e vai ter de ir agora, no fim de semana? Como diria o outro do filme «Call girl»: está "lixado", mas está tão "lixado"...

 

Para mim, uma das coisas que mais me irritam é ter de ir a um supermercado cheio! Já me chateia ter de ir lá num dia calmo, porque acho uma perca de tempo. Cansar a minha beleza a decidir se trago o papel higiénico de duas folhas ou o de quatro porque está em promoção não me parece nem algo útil nem divertido... Contudo, tem de ser feito, se não queremos limpar o rabo ao papel da cozinha...

 

Portanto, um gajo, a dada altura da semana, tem que ir mesmo ao supermercado ver produtos, rótulos e comparar preços. Claro que a disposição seria completamente diferente se estivéssemos a falar de um shopping com lojas de roupas, sapatos ou cosméticos, mas isso "são outros quinhentos"...

 

Com muita sorte, lá conseguimos fazer esta incursão chata, mas necessária durante a semana e a coisa fica por isso mesmo: chata e necessária. No entanto, se não se tem o benefício de se conseguir lá ir na "época baixa", a situação passa a ser necessária e enlouquecedoura...

 

Antes de se entrar já a pessoa se está a enervar porque tem de estacionar o carro a quilómetros de distância da entrada e pelo caminho ainda vê os "inteligentes da treta" a estacionar nos locais das grávidas e deficientes. E então se estiver a chover... ainda não chegou à porta de entrada e já largou alguns insultos.

 

Depois de conseguir um carrinho vago e que não se desengonce todo quando o empurra (às vezes é preciso esperar que alguém largue algum...) lá vai entrando, com a (correta) sensação de um vitelo a dirigir-se ao matadouro. É o apocalipse!!!!! Os corredores, cheios: quer passar e não tem por onde; As pessoas embasbacam em frente às prateleiras e não se consegue sequer ver os produtos; a canalha corre desembestada, ora aos gritos que quer alguma coisa, ou (ainda pior) a mandar com o carrinho às suas pernas (e o pior é que quando vai mandar o "cachaço" merecido, é nessa exata altura que aparece o papá ou a mamã e já não pode ser nada...); completamente desesperado, já traz o primeiro produto que encontra (quer lá saber se é mais barato ou feito na China, o que interessa é despachar...); com a correria acaba por não trazer metade das coisas da lista (e quando chega a casa constata que eram mesmo essas as que tinha de ser...); ah! e agora, ainda lhe pedem 10 cêntimos por cada saco de plástico para ajudar o ambiente... WTF?!!!! (estamos a falar do ambiente de quem, mesmo...?).

 

Resumindo: gastou o seu tempo, gastou o seu dinheiro, enervou-se, trouxe algumas pisaduras novas e... tem de lá voltar porque "falta o resto"...