Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

L'Oreal «Steampod»: placa de cabelo

 Já que o Natal está próximo, trago-vos hoje uma ótima sugestão de prenda para oferecer a alguém especial que pode muito bem ser você mesma... É a placa alisadora (e modeladora também) de cabelo, a vapor, da L'Oreal: a «Steampod»!

 

Já a comprei há uns bons mesitos, portanto está mais que testada, e aqui fica o meu ponto de vista sobre ela. Em primeiro lugar, falemos das coisas positivas. A qualidade: ótima. Daquilo que pude constatar, o cabelo mantém-se mesmo mais saudável utilizando este sistema a vapor e isso, para mim, é o aspeto melhor deste aparelho. Afinal de contas, de que vale tentar ter o cabelo bonito, se a médio e a longo prazo estamos a estragá-lo e a condená-lo ao corte radical...? Se conjugarem a utilização da «Steampod» com produtos com queratina, estarão também a tratar o cabelo. Também é mais rápido que os sistemas anteriores, porque, na generalidade, à primeira passagem o cabelo já alisa, sem ser necessário passar a segunda (e isto apenas na temperatura média). Para além de alisarem o cabelo também podem ondulá-lo ou fazer caracóis, o que é bastante útil para quem gosta de variar o visual. A máquina também aquece rápido (1 minuto, mais ou menos) e apresenta diferentes temperaturas de utilização, de acordo com os tipos de cabelo.

 

 Agora, que conhecem os argumentos "a favor", vamos aos "contras, começando pelo preço da "coisa": eu comprei a minha aqui, depois de muita pesquisa feita, com um valor promocional e ainda um desconto sobre esse valor. Foi uma autêntica "pechincha" nessa altura. Como podem ver, o modelo mais convencional é o mais barato por 139,45€. Se por acaso comprarem neste site (ou no original inglês - às vezes, os preços variam) saibam que a ficha vem no modelo inglês, mas que facilmente compram uma ficha adaptadora em qualquer "Chinês" (como eu fiz) e o problema está resolvido. Portanto, o preço é "salgadinho" ou não, tendo em conta que não vos destrói o cabelo. O volume do aparelho também é outro aspeto negativo, pois torna-se difícil transportá-la e para encaracolar o cabelo também dificulta. O cabo da prancha também deveria ter mobilidade pois dificulta ainda mais quando não é para alisar. E pronto, são os aspetos negativos.

 

 O meu modelo é esse da imagem de cima, uma edição limitada relacionada com "As sombras de Grey". Quanto ao funcionamento: prende-se a "caldeira"  (o depósito da água) numa superfície plana com as ventosas que traz (a água deve ser destilada para prolongar a esperança de vida da nossa amiga); liga-se, escolhe-se a tempertatura e seguram-se as pinças (com as setas para baixo) até começar a sair o vapor; saíndo o primeiro vapor, está pronta a utilizar.

 

 Outra coisa: aquele pente que se vê na pinça é retirado quando o objetivo não é alisar. Tira-se e põe-se com facilidade.

 

Se se estão a perguntar se vale a pena, a resposta é automática: o facto de ser mais rápida e sobretudo de não estragar (tanto) o cabelo compensa os contras. Afinal de contas, o dinheiro que vão gastar no cabeleireiro e/ ou produtos de tratamento merece o investimento.

Aqui ficam alguns vídeos ilustrativos:

 

 

2 comentários

Comentar post