Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Madonna: "she rules"...

 Um dia destes, pode ser que consiga escrever um artigo completo sobre esta Senhora. Sim, com um "S" bem grande... Por agora, limito-me a dizer que a maior parte da minha vida ela foi uma das minhas inspirações. Não porque tenha uma grande voz como cantora, embora tenha dado também provas disso (por exemplo, no musical «Evita»), ou por ser uma excelente atriz (ainda que detenha também um globo de ouro), ou como ditadora da moda, ou por ser uma boa realizadora (ainda que tenha alguns bons exemplos), ou como grande empresária, ou como filantropa (veja-se o exemplo do Malawi), ou como até boa escritora («The English Roses«). Por ser uma boa artista, melhor dito, uma excelente "entertainer" (que ninguém pode pôr em causa com todos os records que bateu) mas, sobretudo, como o ser humano que é.

 

Ela desafiou o "status quo" e abriu caminho não só a outras artistas, como ao comum mortal. Baluarte das liberdades pessoais, quer ao nível das orientações sexuais, da religião, da política e da cultura, Madonna mostrou que só com muito trabalho, perseverança e confiança em si próprio se pode evoluir. E, claro, que o mundo, as opiniões e a forma como vivemos não é só "preto e branco".

 

Num mundo tão competitivo e materialista como o que temos presentemente também não esqueceu o que nos faz humanos: os sentimentos e a forma como lidamos com os demais. Compaixão, justiça, igualdade na diversidade, aceitação e a abolição de preconceitos são algumas das suas bandeiras. E o Amor, claro. Aquele com o "A" grande...

 

O discurso que proferiu há uns dias quando recebeu o prémio de "Mulher do Ano" foi brutal (com todas as conotações desta palavra), verdadeiro e necessário. É preciso continuar a lutar por patamares que, muitas vezes, já achamos adquiridos (especialmente nas sociedades ocidentais), mas que na realidade ainda não atingimos. Exemplo? A emancipação feminina.

 

Não preciso dizer mais nada. Ela disse tudo. "God save the queen"!

 

Madonna, a eterna rainha da pop

Até a própria cantora já brincou com a sua queda como demonstra esta imagem publicada por si numa das suas redes sociais. So what?! Ela voou literalmente das escadas abaixo por a capa criada por Armani não ter sido bem colocada, mas quem é realmente rainha não perde a majestade.

 

Para além de se ter levantado imediatamente (a fúria e não o amor como diz a música deve ter ajudado neste processo...) brilhou até ao final da sua apresentação como se não se tivesse passado nada... 

 

Com quase 57 anos de idade, a única coisa que ela teve foi um galo na cabeça e por isso teve que ser seguida medicamente até de madrugada. Mas foi só. Qualquer mortal comum teria ficado pregado ao chão devido ao tombo e à vergonha, mas não ela. Há que reconhecer, mesmo para quem não gosta dela, que ela é "dura". Literalmente.

 

Depois deste episódio, continuou em movimento. Neste momento, está em Itália para fazer duas apresentações na TV e (dizem) fazer o segundo video do álbum. Os fãs aguardam ansiosos mais detalhes para a nova digressão, que se realizará este ano. Enquanto não chega, aí fica a sua atuação nos Grammys, que fez antes dos prémios britânicos e sem tombo.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Visitas

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Noi hablamos autres lenguas

subscrever feeds

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.