Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Brega & Chique

Este é um blogue de uma mulher portuguesa com todas as (f)utilidades inerentes a essa condição...

Tendência de maquilhagem: cut crease

 

Depois do êxito da maquilhagem esfumada que continua a bombar e que se caracteriza por misturar e difundir as cores, de forma a não ficarem marcadas, este técnica inspirada nas maquilhagens indianas é justamente o contrário: marcar bem a área do vinco da zona do côncavo dos olhos, tal como na imagem. Uma técnica não impossibilita a outra, pois o côncavo pode ser marcado, mas as áreas adjacentes podem esfumar-se.

 

Atenção que uma coisa é destacar o côncoavo  (pode até ser através de esfumá-lo) e outra é marcá-lo, ou seja, notar bem a divisão no fim da pálpebra móvel.

 

 

A imagem acima é uma exemplificação de como o fazer, no entanto há outras opções. Eu, por exemplo, não costumo usar lápis para fazê-lo, porque no meu tom de pele marca demasiado. É tudo à base de pincéis, sombras e... corretor. Vejamos:

 

Com uma sombra mais escura e um pincel lápis (pode ser este E 30 da Sigma) é preciso encontrar e marcar (sempre de leve) esse vinco ou acrescentar outra cor a esse vinco (pode até ser glitter).

 

 

 

Depois, é preciso contornar o côncavo com a cor que quiserem aplicar. Podem ulilizar este pincel (E 47 da Sigma) e já vão esfumando esta parte.

 

 

 

A seguir, com este (E 21 da Sigma) podem retocar o vinco.

 

 

 

Agora, com um corretivo e um pincel (pode ser o E 20 da Sigma ou um pincel de corretivo que seja fino e com, pelos curtos) vamos desenhar a parte da pálpebra móvel até ao vinco (tendo cuidado para não o apagar, mas retirando no excesso). Se quiser pode puxar este corretivo para fazer aquele "rabinho" claro que vai ficar debaixo de delineador (como na imagem seguinte).

 

 

 

A seguir ao corretivo, aplicar uma sombra clara por cima para segurar e destacar ainda mais.

 

 

 

Por último, o eyeliner. Atenção para não engrossar demasiado o risco ou correm o risco de estragar o efeito da técnica, uma vez que se pretende que se veja o contraste entre o claro da pálpebra móvel e o vinco.

 

 

 

Boas experiências! Fui acrescentando algumas imagens para inspiração.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Quantos somos no Facebook?

Seguir no bloglovin

Seguidores

Quantos andam aí?

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Noi hablamos autres lenguas

Partilhar no Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.